AVANTASIA: O sétimo filho, o diversificado e eclético “Ghostlights”

Por Júnior Pontes: https://www.facebook.com/JuniorPontes

Há 16 anos, o vocalista, compositor e multi-instumentista Tobias Sammet, acreditou em um projeto que misturava heavy metal com fantasia, aliado a diversos vocalistas renomados e outros nem tanto assim.O saturado metal melódico vivia o seu auge, porém precisava de algo maior, e o AVANTASIA foi uma dessas ótimas surpresas que acontecem no cenário musical, então no ano 2000 lançou o EP autointitulado, que também contava com as faixas “Reach out for the Light” e “The Final Sacrifice”, contando com a presença de David deFeis (VIRGIN STEELE) e Michael Kiske (Ex-HELLOWEEN), no ano seguinte sai o ‘fulllength’ com o título de “The Metal Opera part 1” e na sequência o “The Metal Opera part 2”, os dois álbuns causaram um impacto tremendo entre os fãs do estilo, considerado por muitos hoje, dos melhores discos do estilo. Os anos se passaram e Tobias continua incansável, o projeto se tornou imenso e chega ao momento com o sétimo filho, o diversificado e eclético “Ghostlights”.

“MysteryOf A BloodRed Rose” abre o álbum de forma melódica, com linhas de piano e guitarra e que vão crescendo aos poucos, não chega a ser uma obra de arte, mas agrada bastante com seu refrão forte e grudento, possuindo os conhecidos coros feitos por Tobias e sua turma, ressalto que é a única música do álbum em que Tobias canta sozinho, a música deve funcionar muito bem ao vivo, foi a primeira música divulgada e também o primeiro vídeo clipe para o disco. Sem deixar as coisas esfriarem “Let The Storm Descend Upon You” chega atropelando tudo, apoteótica e cheias de nuances, trazendo consigo a grandiosidade que é o AVANTASIA, com participações brilhantes do genial Jorn Lande (Ex-MASTERPLAN, ARK), Ronnie Atkins (PRETTY MAIDS) e Robert Mason (WARRANT), é a nova “The Scarecrow” (aliás, pode-se dizer que este álbum é mais na linha do terceiro álbum “The Scarecrow” do que propriamente dito o álbum anterior “The Mysteryof Time”), os 12 minutos parecem ter apenas 3, pois a música agrada e empolga em sua essência, belos solos e um refrão incrível “Shine your light into the darkness, and let the storm descend up on you, then I will make you mine, shine your light into the darkness, behold and let aurora fall up on you, let the storm descend up on you”, não sai da cabeça e não paramos de cantar.

“The Haunting”é a terceira do álbum e conta com o estreante no projeto, Dee Snider (TWISTED SISTER), inicia ao piano, preparando para a entrada da voz de Dee, assombrosa como o próprio título, ganha força no seu refrão impactante. A música é bem cadenciada, deixando em alguns momentos meio monótonos, mas nada que comprometa o trabalho. A quarta faixa temos estrelando a lenda Geofftate (Ex-QUEENSRYCHE) com “Seduction of Decay”, começa pesada e de forma arrastada com certa cadência, tudo direcionado pela voz de Geoff, a música não traz nada de novo e não chegar a empolgar.

“Ghostlights” é o AVANTASIA clássico, rápida, melódica e com a belíssima voz de Michael Kiske, é sempre bom ouvir a voz dele, e os fãs do metal melódico devem agradecer sempre ao Tobias Sammet, pois foi exatamente lá quando o AVANTASIA começou que Michael Kiske foi resgatado, e desde então tem feito parte dessa família do metal ópera. Voltando a música, ela traz belos solos de guitarras, e um bonito e forte refrão e ainda conta com vocais de Jorn Lande. A sexta faixa é a surpreendente e eclética “Draconian Love”, que traz Herbie Langhans (SINBREED) nos vocais, a música faz nos viajar no tempo, remetendo as bandas de rock gothic dos anos 80, THE SISTER OF MERCY e até mesmo a Finlandesa THE 69 EYES, essa última até com um pouco mais de evidência, devido aos vocais graves de Herbie. A faixa é uma das mais legais, mesmo que destoe um pouco do projeto, poderá não agradar tanto assim aos fãs, mas é inegável que se trata de uma bela canção.

“Master of the Pendulum” é talvez a melhor do álbum e a melhor surpresa, contando com a participação de Marco Hietala (NIGHTWISH), começa cadenciada e abre caminho para o peso e a agressividade, um ótimo trabalho feito nesta faixa, o refrão é espetacular, lembrando os trabalhos de Tuomas Holopainem (NIGHTWISH), outra coisa que ficou evidente com esta faixa é que Tobias Sammet trabalhou nas músicas direcionando elas para cada voz, talvez por isso o disco tenha ficado tão diversificado, fugindo um pouco da proposta do projeto. A balada no disco vem com “Isle of Evermore” é uma música chata! Com o talento de Sharon Den Adel (WITHIN TEMPTATION), Tobias poderia ter escolhido que ela cantasse em outra música e não necessariamente em uma balada sem brilho, que fica longe das demais faixas do disco.

“Babylon Vampyres” tem uma pegada Hard Rock, com os vocais de Robert Mason, é rápida e com um divertido refrão e um ótimo solo capitaneado pelo ex-KISS, Bruce Kulick. Ela não acrescenta muito, mas no geral é uma boa música. “Lucifer”, é um dos pontos altos do disco, inicia-se com belas linhas de piano, seguida da belíssima voz de Jorn Lande, cheia de ‘feelings’, na metade da música ela chega com ótimos solos de guitarra, mais uma vez executada por Bruce Kulick, seu refrão cheio de simbologia e poesia, seria muito agradável ouvi-la ao vivo.

A décima primeira faixa é “Unchain The Light”, que segue o estilo que consagrou o projeto, contando com Atkins e Kiske nos vocais, aliás, falar do kiske é chover no molhado, como canta demais… Refrão grudento e solos dignos, realizados por Oliver Hartmann (Ex-AtVance), que fez um ótimo trabalho no disco todo, embora eu particularmente achei muita falta de sua voz nas músicas, mas certamente fará a alegria dos fãs ao vivo. A última do disco é a teatral “A Restless Heart And Obsidian Skies” com a incrível interpretação de sempre do Bob Catley (MAGNUM), cheio de orquestrações e coros, fecha de forma brilhante o disco. Se esse “Ghostlights” não chega a ser uma obra de arte, ainda assim, mantem o legado do AVANTASIA, ele soa melhor musicalmente que o disco anterior, embora a diversidade tenha comprometido parte do trabalho, temos ótimos, bons e medianos momentos durante a execução do disco, temos agradáveis surpresas, mas no geral a diversão é garantida, veremos como soará ao vivo essas novas músicas.

 

AVANTASIA – (Ghostlights)

(Nuclear Blast, 2016)

01. Mystery Of A Blood Red Rose

Vocal: Tobias
Guiatarra: Sascha Paeth
02. Let The Storm Descend Upon You
Vocais: Tobias, Jorn Lande, Ronnie Atkins, Robert Mason
Guitarra: Oliver Hartmann
03. The Haunting
Vocais: Dee Snider, Tobias
Guitarra: Sascha Paeth
04. Seduction Of Decay
Vocais: Geoff Tate, Tobias
Guitarra: Sascha Paeth
05. Ghostlights
Vocais: Michael Kiske, Tobias, Jorn Lande
Guiatarra: Sascha Paeth, Oliver Hartmann
06. Draconian Love
Vocais: Herbie Langhans, Tobias
Guitarras: Sascha Paeth
07. Master Of The Pendulum
Vocais: Marco Hietala, Tobias
Guiatarras: Sascha Paeth
08. Isle Of Evermore
Vocais: Sharon Den Adel, Tobias
09. Babylon Vampyres
Vocais: Tobias, Robert Mason
Guitarras: Bruce Kulick, Oliver Hartmann, Sascha Paeth
10. Lucifer
Vocais: Jorn Lande, Tobias
Guiatarra: Bruce Kulick
11. Unchain The Light
Vocais: Tobias, Ronnie Atkins, Michael Kiske
Guitarras: Sascha Paeth, Oliver Hartmann
12. A Restless Heart And Obsidian Skies
Vocais: Bob Catley, Tobias
Guitarras: Bruce Kulick
13. Wake Up To The Moon (Bonus Track)
Formação da banda:

Sascha Paeth – guitarra, baixo e teclados.
Michael Rodenberg – arranjos e teclados
Tobias Sammet – teclados adicionais e baixo
Bruce Kulick  – guitarra principal
Oliver Hartmann – guitarra principal
Felix Bohnke— bateria

+ vocalistas convidados:  
Geoff Tate (Ex-QUEENSRYCHE),
Dee Snider (TWISTED SISTER)
Marco Hietala (NIGHTWISH)
Sharon Den Adel (WITHIN TEMPTATION)
Michael Kiske (UNISONIC, ex-HELLOWEEN
Ronnie Atkins (Pretty Maids)
Bob Catley (MAGNUM)
Jorn Lande (JORN, ex-MASTERPLAN)
Bruce Kulick (ex-KISS, ex-MEAT LOAF)

Line up:

Tobias Sammet – Vocal, Teclado e Baixo

Sascha Paeth – Guitarra

Michael Rodenberg – Orquestrações e Teclado

Felix Bohnke – Bateria

 

 

Written by 

Matérias Relacionadas

Deixe um comentário