Resenhas 

Conheça a Grandfúria

FALA PESSOAL! o///

Desculpa pelos dias sem atualizar a coluna. A Oi, com todo seu atendimento exemplar e carinho pelo cliente, me deixou sem internet por mais de DEZ dias – o que acabou com meu cronograma. Nem tem mais graça fazer aquele texto sobre músicas que deveríamos ter ouvido na copa, certo? :/

Mas enfim, já passou… E hoje estou aqui pra falar de música nacional! Sempre estou ouvindo a galera dando esse discurso hipster (sei que não é todo mundo, mas a maioria das pessoas que encontro é assim) de que “a música Brasileira acabou” ou “só tem funk e putaria, os artistas são vendidos”… E não é bem assim. Não vou entrar na discussão sobre o valor cultural do funk aqui, mas vou lembrar à vocês que a música não se resume ao mainstream.

É muito fácil ignorar a cena Undeground; uns fazem por desacreditamento em nossa cultura, outros (meu caso na adolescência) por simples falta de conhecimento. O Rock de Verdade é legal por isso, a gente procura falar bastante de bandas independentes e apresentar esse lado da música que não é tão explorado. Não dá pra atender TODA a demanda, que é gigantesca, mas a gente faz o que pode, certo?

Pensando nisso, apresento-lhes a Grandfúria. Apesar de estarem na ativa desde 2012, eles estão lançando o primeiro álbum (que é auto-intitulado) este ano, e nele já dá pra ver o quão louco (no bom sentido) é o som da banda. Praticamente metade das músicas tem aquela vibe alternativa e mostra as influências da música regional no som deles, e a outra é mais “animada”, com um pouco de pop e New Wave.

Confesso que, ao falar assim, faço o trabalho dos meninos parecer dois extremos juntos nada a ver, mas basta ouvir músicas como “Caça às Bruxas” e “Só Coração” – que são minhas favoritas – pra ver que é sim possível unir tanta coisa diferente e fazer um som afude*. Além disso, o que mais me chamou atenção foi a qualidade do material. Eles investiram bastante, tanto na gravação, mixagem e masterização do álbum quanto no trabalho gráfico (da capa do álbum aos singles, tudo é MUITO, MUITO, FODA. Fiquei fascinado por tudo quando vi).

A banda é formada por cinco piás* do Rio Grande do Sul: Vinícius Lima, Carlos Balbinot, Filipe Mello, Gustavo Prezzi e Tiarli Chedid, e… Como sei que vocês se interessaram MUITO pra conferir o som deles (claro), basta ir no site oficial – só clicar aqui – para baixar tudo (ou dar play aí em cima). Ah! Curtam também a página deles no Facebook, por que pelo que vi ontem, já está rolando gravações que presumi serem de um novo álbum (UHUL). Espero que vocês tenham gostado da dica e fiquem ligados para mais coisas legais aqui no Rock de Verdade!

*viu? Já estou cheio de regionalismo do Sul hahahaha – toda vez que falo sul, me lembro de “…E O Vento Levou”

Written by 

Matérias Relacionadas