Notícias 

Corey Taylor, Slipknot, relembra o momento em que sua máscara caiu no palco e o que ele faz para impedir que isso aconteça novamente

O Slipknot está se preparando para um movimentado 2020, e está começando uma turnê pelo Reino Unido, começando no final deste mês, em apoio ao seu novo álbum,  We Are Not Your Kind. Taylor falou com o site Kerrang! recentemente, e foi perguntado como ele se sente sobre sua nova máscara, agora que já teve algum tempo com ela.

Enquanto discutia a nova máscara, Taylor revelou que uma de suas máscaras antigas escorregou e, portanto, ele tem um regimento para impedir que isso aconteça novamente:

“É tudo uma questão de adaptação. Uma vez que você estabelece o equilíbrio certo entre dor e prazer, é quando você para de perceber que está usando uma máscara e ela se torna parte do programa. Para mim, existem duas maneiras de usar uma máscara: uma é para uma sessão de fotos e a outra é para um show ao vivo. Para um show ao vivo, eu tenho que apertar essa coisa com tanta força que me dá uma enxaqueca porque estou balançando a cabeça na velocidade do som e essa coisa pode voar a qualquer momento. Aconteceu isso no Ozzfest 2001 na cidade do Kansas, bem no meio de da música People = Shit. No meio da batida, sinto muito ar na minha cabeça, meus olhos estão fechados, e lá estou eu com meu cabelo azul-loiro esquisito. Eu tive que me abaixar lentamente e colocar a máscara novamente. Foi quando eu percebi que tinha que colocar essa merda até ficar desconfortável”.

Além da turnê do Slipknot, Taylor planeja se manter ocupado terminando de escrever um filme de terror e dando os retoques finais em um novo álbum solo que ele espera lançar em 2021.

Written by 

Matérias Relacionadas