Entrevista exclusiva com Alex Campos, da banda Basttardos

Em meio a correria que está sendo para gravar o novo trabalho da banda Basttardos, o vocal e líder Alex Campos, gentilmente nos cedeu um pouco do seu tempo para uma entrevista exclusiva, e nos contou como anda as gravações para esse novo disco, segue a entrevista:

RDV: Como está sendo essa fase de composição para o novo trabalho?

Alex Campos: Dois Contra O Mundo” foi lançado em 2013. Acredito que evoluímos profissionalmente, artisticamente e musicalmente de lá pra cá. Era necessário continuar fiel a nossa proposta, mas também buscar novos ares. Limitar a sonoridade nunca esteve nos planos, sempre estivemos abertos ao que consideramos ser bom. Pra você tirar o seu melhor é preciso respirar literalmente o que está fazendo, não só tocar, compor, escrever, criar,… Escutar música é essencial para expandir seus conhecimentos, nunca comprei tantos CDs em toda minha vida como foi durante o processo de composição desse disco. Mesmo já sabendo exatamente qual caminho seguir, inconscientemente buscava renovação.

RDV: Como foi compor novas músicas?

Alex Campos: Desafiador! Tentar evoluir não significa somente acertar, é necessário existir bom senso, como tudo na vida. Não adianta você evoluir tecnicamente e perder o seu toque genuíno. Por exemplo: “Razão x Emoção”. Um alimenta o outro, o difícil é o equilíbrio, a dosagem do negócio. Quando você consegue essa mistura na medida certa, com certeza estará satisfeito com o resultado. É assim que enxergo as novas composições.

RDV: Nessa época você se tornou papai de novo. Isso alterou em algo?

Alex Campos: Certamente foi bastante inspirador para que eu pudesse dar o meu melhor. Penso que meus filhos poderão escutar seu pai expressando sentimentos reais, e com certeza perceberão as influências de suas vidas ali. Em qualquer tempo ou lugar estarei presente, bastará apertar o “play”!

RDV: Como irá se chamar o novo disco? Será CD ou EP?

Alex Campos: Vamos começar pela segunda pergunta. A questão “CD ou EP” é algo relativo. Verdadeiramente priorizamos pela qualidade, isso inclui todo processo que envolve um lançamento, independente de formatos, e está longe de ser uma coisa simples. Em “Dois Contra O Mundo” poderíamos fazer um álbum completo, mas para lançar de maneira honesta optamos por EP. Somos totalmente independentes, então há limitações. Entenda, só considero mesmo EP pelo rótulo “numérico” de faixas, pois encaro como o primeiro trabalhado do “Basttardos”. Não apresentamos uma prévia do que seria lançado no futuro, mas algo como: “Ouça, esse é o nosso primeiro trabalho”… Ok, com seis músicas, que seja! O novo material será apresentado como continuidade da nossa arte, com a mesma atenção e carinho de um álbum “completo”, garanto. A partir do momento que decidimos lançar nosso segundo material de inéditas, pintou a ideia de fazer uma trilogia de EPs, e assim será. É uma obra a ser apreciada independente de rótulos ou formatos, não é por falta de inspiração ou músicas, apenas por uma questão de bom senso e zelo com a qualidade do material. O disco físico irá comprovar tal complexidade. Acho válido esclarecer para que as pessoas aproveitem o conteúdo e deixem o rótulo de lado. E quanto à primeira pergunta… O nome ainda é segredo… (risos).

RDV: Em sua opinião, o que muda do primeiro para o segundo EP?

Alex Campos: Sou suspeito, mas o amadurecimento é notável. Considero este trabalho um lance mais conceitual. Todas as músicas estão ligadas, compus diretamente pra esse disco. Trabalhei nessas canções intensamente durante um ano aproximadamente, pré-produzindo em casa mesmo, detalhes por detalhes, com a certeza do que deveria ser feito. Já no primeiro tivemos composições antigas misturadas com novas, geralmente no disco de estreia você usa “armas” que vem colecionando ao longo do tempo. Analisando friamente diria que essa é a principal diferença. Vale mencionar as parcerias desse disco, que são excelentes. Para arte escolhemos o ilustrador Alexandre Ferreira, e para as gravações o Fil Buc, ambos profissionais competentes. Vestiram a camisa, estão realmente somando e também curtindo o conteúdo. Eu particularmente queria trabalhar com estes caras.

RDV: Quando poderemos conferir as novas canções?

Alex Campos: Estamos trabalhando duro para lançar ainda este ano. Ainda não temos a data oficial, pois existem coisas a fazer. É um longo processo, mas provavelmente em novembro ou dezembro.

RDV: Alguma faixa especial no disco?

Alex Campos: Foram escolhidas a “dedo” para representar essa nova fase, com a mesma intensidade. Claro que ter meu filho de apenas dois anos participando em uma música é algo especialíssimo, mas são emoções distintas, todas com alma e verdade. Só o tempo irá dizer…

RDV: O que os fãs podem esperar do novo trabalho?

Alex Campos: Ainda estou bastante envolvido com a produção, ligado aos detalhes minuciosos, então é difícil enxergar como alguém que vê de fora, mas posso dizer que estou muito feliz e confiante com esse trabalho. É um disco bastante versátil, mas mantendo 100% nossa essência. Quando escuto as gravações, fica nítido que demos o nosso melhor.

RDV: Qual seu recado para o público?

Alex Campos: Não vemos a hora de compartilhar com vocês, estamos extremamente orgulhosos. Fiquem atentos nas novidades através do nosso site e redes sociais.
Obrigado pelo apoio. Até breve!

Site Oficial

Nós do site Rock de Verdade, agradecemos ao Alex pela atenção que sempre nos deu, e por nos conceder esse tempinho pra conversar com a gente. Valeu mano e boa sorte nesse novo trabalho. Viva o Rock!!

Site oficial 

 

Deixar comentário(s)

comentários

Zeca

Procura no google