Resenhas Shows 

Kotzen e Extreme fazem história em São Paulo

Em turnê pelo Brasil a banda Extreme se apresentou na cidade de São Paulo no último sábado (13/06) contando com a participação do guitarrista Richie Kotzen e sua grupo como banda de abertura.

Como já fazia um bom tempo desde a última apresentação da banda no Brasil, os fãs começaram a chegar cedo para garantir o melhor lugar na pista para poder ter a melhor vista do palco. A expectativa era alta e o público variava desde crianças com seus pais, jovens hard rockers, até pessoas mais velhas que conversavam sobre as outras apresentações que o Extreme já havia feito por aqui em tempos passados, o fato é que a noite prometia ser espetacular mesmo antes de qualquer movimentação sobre o palco. E de fato foi.

Por volta das 20:30 as luzes se apagaram e Richie Kotzen tomou seu posto.

Serei sincero, minhas expectativas estavam mais voltadas para assistir ao show do Kotzen do que qualquer outra coisa, mas de maneira nenhuma eu esperava uma apresentação com tamanha força e energia! Com um set curto, o power trio preferiu a qualidade do que a quantidade, explorando solos e improvisações em cada música, o que deveria ser uma banda de abertura para aquecer o público, acabou literalmente roubando a noite e contagiando todos os presentes.

Dosando peso e leveza o grupo soube caminhar excelentemente bem entre as músicas mais calminhas e as mais agitadas pesando nas palhetadas quando necessário para empolgar o público a cada nova canção, os destaques ficam por conta da peculiar “Bad Situation” com sua pegada mais blues, a nervosa “You Can’t Save Me” com um solo destruidor e a famosa balada “Remember” uma das marcas registradas do guitarrista.

Após algum tempo de espera até que o palco ficasse pronto, era a vez do tão aguardado grupo Extreme se apresentar.

O show possuiu uma pitada de tempero a mais, pois em 2015 o álbum “Pornograffitti” esta comemorando 25 anos de aniversário e não há maneira melhor de se comemorar o aniversário do disco responsável por colocar o nome da banda no cenário internacional, do que tocando-o na íntegra! Dito e feito: as 13 primeiras músicas foram reservadas para o disco em questão e para terminar de incendiar a casa, mais 7 clássicos da banda que estavam em outros discos.

Com a casa já extremamente lotada, cada verso das músicas eram acompanhados com coros e energia. As primeiras três músicas serviram para agitar e empolgar o público: “Decadence Dance“; “Li’l Jack Horny” e “When I’m President“. Mas o ponto alto da noite veio com a mais do que clássica “More Than Words“! Com a dupla Nuno Bettencourt no violão e o vocalista Gary Cherone convidando os fãs para cantarem juntos em uma versão interminavelmente calorosa.

Se os fãs esperavam uma noite para entrar na história, foi exatamente isso que eles conseguiram. Definitivamente um show para ninguém esquecer, recheado de clássicos e de força.

Outros destaques também ficam por parte das músicas “Pornograffitti“, o cover do QueenCrazy Little Thing Called Love“, a sensacional e devastadora “Play With Me” e para fechar com chave de ouro, “Cupid’s Dead“.

Showzão!

Setlists:

Richie Kotzen:

1 – War Paint
2 – Love Is Blind
3 – Bad Situation
4 – Fear
5 – Doin’ What the Devil Says to Do
6 – Help Me
7 – Remember
8 – You Can’t Save Me
9 – Go Faster

Extreme:

1 – Decadence Dance
2 – Li’l Jack Horny
3 – When I’m President
4 – Get the Funk Out
5 – More Than Words
6 – Money (In God We Trust)
7 – It (‘s a Monster)
8 – Pornograffitti
9 – When I First Kissed You
10 – Suzi (Wants Her All Day What?)
11 – He-Man Woman Hater
12 – Song for Love
13 – Hole Hearted / Crazy Little Thing Called Love
14 – Play with Me
15 – Rest in Peace
16 – Kid Ego
17 – Take Us Alive / That’s Alright Mama
18 – Midnight Express
19 – Am I Ever Gonna Change
20 – Cupid’s Dead

 

Para mais fotos do show clique aqui e aqui!

Written by 

Matérias Relacionadas