MYRATH – melodia e música árabe dentro do metal progressivo com o grandioso “Legacy”

Texto:Júnior Pontes.

Edição: Paula Alecio.

Após 5 anos de hiato (o último e o ótimo álbum “Tales of the Sands” data de 2011), a banda tunisiana Myrath retorna de forma grandiosa, com seu tradicional metal progressivo, e com pitadas de power metal, mas com grande ênfase na música árabe, o que se mostra o grande diferencial desses africanos, tendo em vista o saturado e clichê do power metal na atualidade. Com 15 anos de estrada, a banda Myrath chega ao seu 4º álbum, o surpreendente “Legacy”, com a formação atual estabelecida desde o álbum antecessor, o que certamente contribuiu para um trabalho muito eficiente, que pode ser ouvido através das 12 faixas do disco.

“Jasmin” abre o disco com muitos elementos da música árabe, uma introdução impactante que já prepara o ouvinte para a chegada de “Believer”, marcada como o primeiro single e vídeo para a divulgação do álbum, som que contém a base oriental mostrada na introdução da música, que mostra que o quinteto da Tunísia não esta para brincadeira, nota-se logo de cara uma grande variação no contexto musical desta faixa, com elementos de música árabe, solos muito bem executados, refrão poderoso e pegajoso, tudo acompanhado pela bela voz de Zaher Zorgate, com seu timbre muito peculiar. Não poderiam ter escolhido música melhor para abrir o play, acertaram em cheio.

Na sequência temos “Get Your Freedom Back”, já mostrandoriff’s bem trabalhados logo no inicio, e levadas de bateria muito interessantes, somos remetidos mesmo que momentaneamente a banda Kamelot, talvez devido a música ser progressiva, mas não maçante e isto o Kamelot faz como nenhuma outra banda. Voltando aos africanos, somos agraciados por mais uma bela interpretação vocal, temos linhas de baixo grandiosas nessa faixa, e um refrão acentuado, deixando a audição muito agradável. “Nobody’s Lives” é a quarta do disco, abre de forma sinfônica e com a voz doce e forte de Zaher com seu sotaque árabe, fazendo a música se tornar mais bela, destaque para o ótimo trabalho nas guitarras, com solos muito bem executados.

“The Needle” começa agressiva com a bateria fritando e com riff’s cavalos. Na sequência somos agraciados com ótimas linhas de voz, com acentuação progressiva até chegar ao ótimo refrão. Após, temos a sinfônica e progressiva “Through Your Eyes”, novamente com uma vocalização brilhante, com certa emoção contagiante, refrão certinho e bonito, temos ainda ótimas linhas de piano, talvez a melhor música do disco, mas fica difícil escolher dentre tantas ótimas músicas. Destaco ainda o espetacular solo de guitarra. “The Unburnt” chega pra manter o alto nível com seu refrão grudento e belo, além de toda a exploração da melodia árabe no contexto da música, certamente a melodia não deverá sair tão fácil da cabeça do ouvinte.

“I Want to Die” é cheia de orquestrações, mesmo não sendo brilhante, ela consegue manter a qualidade do trabalho. Na sequência “Duat” começa com voz e piano, percebe-se nessa música a capacidade de variar com sua voz, o magnífico Zaher, outro destaque fica por conta da orquestração presente assim como os coros perfeitamente executados.

“Endure The Silence” já chega com o piano e a orquestração como carro chefe, novamente comparado à banda ao Kamelot pelos estilos muito similares, o que não chega a ser ruim, pois dessa forma temos duas ótimas bandas com propostas parecidas, claro pelo grande diferencial da adição da música árabe ao som do Myrath. “Storm of Lies” contém todos os elementos apresentados no decorrer do disco, orquestrações, linha de voz acentuada, refrão bonito e um ótimo solo de guitarra. “Other Side” encerra o disco de forma grandiosa.

Há nesse álbum uma grande evolução da banda, esperamos que ela não demore mais 5 anos para nos presentear com um novo trabalho, mas enquanto isso vamos degustando o belíssimo “Legacy” que deve estar nas prateleiras de todo mundo que aprecia boa música. Torço também para que uma gravadora ‘major’ mostre interesse pelo Myrath, pois tem talento para brilhar no mainstream entre as grandes bandas do estilo.

MYRATH – (Legacy)

(Nightmare Records, 2016)

 

Track List:

1 – Jasmin

2 – Believer

3 – Get Your Freedom Back

4 – Nobody’s Lives

5 – The Needle

6 – Through Your Eyes

7 – The Unburnt

8 – I Want to Die

9 – Duat

10 – Endure the Silence

11 – Storm of Lies

12 – Other Side

 

Line up:

 

Zaher Zorgati – Vocal

Malek Ben Arbia – Guitarra

Elyes Bouchoucha – Teclado

Anis Jouini – Baixo

Morgan Berthet – Bateria

 


Deixe seu comentário


Rock de Verdade - Todos os direitos reservados
-->