Rock Nacional em primeiro plano

 

Tenho procurado um espaço pra expressar essa opinião minha, que tem sido mais uma inquietude mesmo.

 

O fato é que tenho notado uma propagação de um certo preconceito com o Rock nacional nas “ditas” páginas de Rock do Facebook.

 
No início, pensei em ignorar por achar que se tratava de alguns posers que estavam começando a conhecer o Rock agora. Mas com um tempo eu vi que tem gente entendedora do assunto discriminando o Rock apenas por ser brasileiro.

 
Até entendo que o Brasil seja fraco em cultura e em questões politicamente discutíveis, mas acho que o Rock nacional em si tem evoluído muito. Lógico que surgem bandas que não merecem serem chamadas de Rock, eu sei. Mas isso acontece lá fora também e generalizar todos como ruins apenas porque alguns tem desonrado o estilo não é o correto a ser feito.

 
O que me deixa mais puto de tudo é que me mandam o convite da página sabendo que eu curto muito Rock nacional e depois de um tempo, os adms praticamente se curvam às tendências de odiar o Rock que eu gosto.

 
Às vezes, observo alguns adms idolatrando bandas gringas que são até boas, mas descriminam bandas que fazem a mesma linha de som aqui no cenário nacional.

 
Percebam que eu nem cito nomes de bandas que gosto ou que odeio. Isso é porque eu respeito a opinião deles. Tudo o que eu faço é sair da página que faz o que eu não gosto, Até aí tudo bem, mas queria apenas que alguém que tá mais por dentro do assunto me explicasse porque existe esse preconceito com o rock nacional.

 
Tenho fortes influências gringas, várias bandas de fora que eu curto, desde as mais conhecidas até as mais undergrounds, confesso que cresci ouvindo mais o lado gringo do rock. Mas o movimento nacional é muito bom, não dá pra desprezar.

 
É importante esse espaço que você forneceu aqui, porque se a gente for dizer apenas para pararem de criticar o Nacional em uma página de rock, os administradores fazem todos os membros da página te odiarem.

 
Rock é união, cara. Rock nacional também é Rock de verdade.

Deixar comentário(s)

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *