Teatro Dos Sonhos do Dream Theater

 

No dia 24 de setembro, o Dream Theater lança seu novo álbum, com o novo baterista, Mike Mangini tendo 100% de participação nas composições. Antes de começar a falar sobre o álbum em si, é preciso falar sobre Mangini.

 
Mike Mangini é um baterista com uma bagagem pesada, tocou com grandes nomes da música como: Steve Vai e Extreme.

 

Dono de uma técnica impecável e uma musicalidade fora do normal, Mangini era o nome certo para substituir Portnoy na banda. Quando seu nome foi anunciado, muitos fãs ficaram preocupados se o novo baterista conseguiria substituir Portnoy, com o “A Dramatic Turn Of EventsMangini mostrou um pedaço muito pequeno da sua real capacidade.

 

Agora, com o vazamento do álbum auto-intitulado da banda, Mangini mostrou o que realmente sabe fazer, e não decepcionará nem o fã mais radical do Teatro Dos Sonhos.

 
O álbum nos é introduzido com “False Awakening Suite”, uma ótima música de abertura como um clima de suspense no início, excelente maneira de abrir o álbum. Logo em seguida, nos é apresentada: “The Enemy Inside” possivelmente a música mais agressiva e pesada do álbum, Mangini “liberta” sua técnica e agressividade em uma excelente junção de peso e técnica!

 

 

The Looking Glass” se destacou, para mim, como a melhor música do álbum, EXTREMAMENTE influenciada por Rush, John Petrucci nos mostra uma performance espetacular, e James LaBrie garante que o refrão fique na nossa cabeça por bastante tempo!

 
The Enigma Machine” é o tipo de música feita para se escutar com o coração, com um início aterrorizante, “The Enigma Machine” se destaca por sua atmosfera ótima e bastante melódica.

 

The Bigger Picture” se destaca como uma das músicas mais épicas que eu já tive a chance de escutar! Tal música poderia muito bem entrar em algum filme de herói! “The Bigger Picture” é tocada de uma forma narrada! A tornando uma das minhas favoritas do álbum!

 
Behind The Veil” é a mais “pinkfloidiana” do álbum, os fãs dos primeiros álbuns da banda, tais como “Images And Words” e “Awake” ira certamente adorar essa música! Ótima música!

 

 

Surrender To Reason” música maravilhosa! Extremamente empolgante e com um refrão grudento, Mangini mostra o seu vasto conhecimento sobre polirritmia.

 
Along For The Ride” é uma música que dificilmente vai cair no gosto dos fãs, mas tal fato não tira a sua qualidade. Com uma letra fantástica e uma performance incrível de Petrucci que nos remete bastante a “Scarred”.

 
Dream Theater só é Dream Theater se tiver alguma música épica de 20 minutos nos álbuns, como esse não foi diferente! Com seus 22 minutos de duração, “Ilumination Theory” é o resumo dos 25 anos de carreira do Dream Theater, todas as influências do Teatro Dos Sonhos e também seu estilo de fazer música se resumem nessa música maravilhosa, épica e enorme!

 
Com esse lançamento, o Dream Theater ganhou novos ares, e Mangini provou que pode sim, fazer um trabalho tão bom quanto o de Portnoy. Podemos perceber também, que Mangini está extremamente entrosado com a banda! E agora nos resta esperar para a turnê!

 

Written by 

Matérias Relacionadas

Deixe um comentário