Notícias 

AC/DC não deve parar de tocar, afirma site americano

Já surgiram diversos boatos relacionados ao fim da banda australiana AC/DC. Uma emissora de rádio da Austrália soltou a notícia que o grupo realmente estaria prestes a encerrar as atividades em breve, e isso circulou com bastante força em diversos sites durante toda essa terça-feira, dia 15 de Abril. Mas na parte da tarde, o site americano da revista Billboard informou que isso não aconteceria com a banda dos irmãos Young.

De acordo com o site que conversou com um circulo interno de pessoas ligadas ao AC/DC, foi possível afirmar que a banda não acabará. Antes dessa publicação da Billboard diversas pessoas comentaram sobre o assunto como por exemplo, Mark Evans, filho do primeiro vocalista do AC/DC, Dave Evans, que em sua página do twitter divulgou que havia conversado com o filho de Malcolm Young e ele teria confirmado que seu pai estava muito doente.

Também surgiu um amigo de Malcolm Young que não teve o nome revelando afirmando que o guitarrista não será capaz de tocar e acompanhar a banda por conta de sua doença.

As informações da Billboard foram obtidas por conta de um e-mail que foi enviado por um conhecido bem próximo do AC/DC. O grupo ainda não manifestou sobre esses boatos, mas foi divulgado que banda tem um estúdio alugado na cidade de Vancouver, no Canadá, para trabalhar em um novo disco a partir do dia 1 de Maio e que permanecerá por lá durante seis semanas.

Depois de muitos rumores sobre a possível doença do guitarrista, Malcolm Young, a banda AC/DC fez uma declaração oficial dizendo que o músico será realmente afastado. Confira a nota oficial na íntegra do grupo australiano abaixo:

“Após quarenta anos dedicados à banda, o guitarrista e membro fundador Malcolm Young está se afastando devido a problemas de saúde. Malcolm gostaria de agradecer à legião de fanáticos fãs ao redor do mundo pelo amor e apoio. O AC/DC pede que a privacidade da família seja respeitada. A banda seguirá fazendo música”.

Avatar

Written by 

Matérias Relacionadas