Notícias 

Esposa de Jeff Hanneman fala sobre a luta do marido pela vida

 

A nova edição da revista Guitar World traz uma entrevista com Kathryn, esposa de Jeff Hanneman. Ela contou a história da mordida de aranha que causou um fibrose cística no guitarrista do Slayer.

 

“Ele estava visitando um amigo em Los Angeles. Uma noite, relaxando na banheira, ele sentiu algo como uma mordida no braço. Mas deixou assim. Voltou para casa uma semana depois, não se sentindo bem. Foi dormir e acordou dizendo que tinha algo para me mostrar. Fiquei apavorada quando vi seu braço. Quis levá-lo correndo ao hospital, mas ele não queria. Sabia que estava lidando com um viciado. Na manhã seguinte ele não tinha mais forças para resistir e o levei. Precisei colocá-lo no carro”.

 

“Quando chegamos, olharam para ele identificaram rapidamente o que era. Jeff me disse para ir pra casa, pois sabíamos que aquilo duraria horas. Mas não imaginávamos se tratar de uma situação de vida ou morte. Três ou quatro horas depois, ele ligou dizendo que não estava bem, poderiam ter que amputá-lo e precisava que eu voltasse lá. Quando cheguei, ele estava pronto para ir à sala de cirurgia. O médico me chamou e disse que ele poderia não sobreviver. Depois, chegou até Jeff e falou que ia salvar sua vida, depois o braço e, por fim, sua carreira. Me despedir dele naquele momento foi um dos momentos mais difíceis da minha vida”.

 

Mas a coisa só piorou com o tempo. De acordo com Kathryn, Jeff lutou contra uma depressão profunda após a cirurgia.

 

“Não conseguia fazê-lo ir à terapia ou a uma clínica de reabilitação. Acho que ele se deixou levar pelo estado do seu braço e aquilo mexeu com a sua cabeça. Era difícil fazer com que ele se alegrasse. Ele imaginava que poderia se recuperar sozinho, ir aos ensaios e tocar. Mas começou a ver que não tinha mais a mesma agilidade. Isso o atingiu forte, fazendo com que perdesse as esperanças”.

 

 

 

Fonte: vandohalen.com.br

Avatar

Written by 

Matérias Relacionadas