Entrevistas Notícias 

Tommy Clufetos, baterista do Black Sabbath, fala que OZZY OSBOURNE é “o maior frontman para quem já trabalhei”

Recentemente, Tommy Clufetos participou de uma entrevista com o MisplacedStraws.com onde falou sobre sua experiência em substituir o baterista original do BLACK SABBATHBill Ward na última turnê da banda.

Em palavras de Tommy: “Para ser honesto, já fiz isso tantas vezes quando estou chegando – sempre cheguei atrás de alguém. Esse foi um nível mais alto disso. Mas sabendo que substituí um baterista conhecido todas as vezes que eu chego e, eventualmente, sou possivelmente um baterista muito conhecido agora, embora me orgulhe de tentar ficar sob o radar, eu estava preparado para essa situação. E eu entendo que BLACK SABBATH é Ozzy[Osbourne], Tony [Iommi], Geezer [Butler], Bill Ward; Eu entendo que há quatro partes nisso, e eu sinto que respeitei isso. E eu sei que você tem três caras com quem eu estava jogando, há três líderes. Ozzy me conhecia; ele tinha minha confiança. E eu tive que ganhar a confiança de Tony. Eu tive que ganhar  a confiança de Geezer. E eu não faço isso dizendo, ‘Eu sou seu cara’, eu faço isso indo todos os dias e conhecendo cada música. E é assim que você ganha a confiança das pessoas. Então acho que os ganhei dessa forma. E eu acho que indo e tocando nos shows, eu ganhei as pessoas dessa maneira. Sempre haverá opositores, e isso faz parte do negócio, mas meu objetivo era ir lá e detonar todos os dias. E posso apostar que ninguém saiu do show infeliz. Então essa é a única coisa que posso fazer, é fazer o meu melhor tocando bateria e seguir em frente. Se eu não fizesse isso, outra pessoa faria. “

O baterista expressou sua opinião quanto aos membros do SABBATH: “Ozzy é tão profissional. Ele faz seu aquecimento vocal. Ele é um dos maiores frontmen – ele é o maior frontman para quem já trabalhei. Ele pode manipular esse público como nenhum outro. Quer dizer, ele tem o magnetismo, para mim, de um Elvis Presley no mundo do heavy metal. Ele realmente quer. Ele anda até lá e sorri e os tem bem ali antes mesmo de dizer uma palavra. E isso não é para tirar de seus vocais incríveis que ele não recebe crédito suficiente por muito tempo também. Tony Iommi joga com tanta concentração que ele só está suando só de se concentrar. E Geezer Butler é um dos maiores baixistas que já pisou a face da Terra. É ele, é John Paul Jones , é James Jamerson, e há tantos desses caras. E eu tenho que jogar com esses caras. Então, que prazer. “

Quando perguntado sobre como foi tocar no último show do BLACK SABBATH em Birmingham, Inglaterra, Tommy disse: “Tento não me aprofundar muito nessas coisas, porque tenho uma longa carreira pela frente. Adoro tocar com esses caras e eu os respeito ao mais alto nível, mas em algum momento, eu terei mais 20, 30 anos pela frente. Não consigo pensar em ‘Eu fiz isso’. Para mim, você é tão bom quanto em seu último show. Então, é um ponto alto, mas você só precisa dizer ‘Bem, foi isso’, e é uma pena que termine. Mas tudo acaba. Tudo termina. Mas eu tenho o maior respeito pelo padrão que eles mantiveram ao longo dos anos até aquele último show. “

Confira a entrevista abaixo:

Written by 

Matérias Relacionadas