Samsara Blues Experiment: “a vida é a maior fonte de inspiração para minhas músicas”, diz Chris Peters

Samsara Bluex Experiment

Em entrevista exclusiva concedida ao Rock de Verdade, o vocalista, guitarrista e fundador do Samsara Blues Experiment, Chris Peters respondeu a algumas perguntas momentos antes de embarcar para a turnê latino americana do grupo que se inicia no dia 2 de Março no Chile.

Lembrando que o grupo tem data marcada para se apresentar no Brasil: 08/03 em Porto Alegre, 09/03 em Florianópolis, 10/03 em Belo Horizonte, 11/03 em São Paulo e 13/03 no Rio de Janeiro. Antes o trio americano irá pela Argentina e Uruguai. Tudo isso antes iniciar uma longa turnê pela Europa.

Veja a tradução da entrevista abaixo:

RdV: Qual é a principal influência para vocês fazerem o som de vocês?

Chris: A própria vida, ela é cheia de sons.

RdV: Esta será a sua primeira apresentação no Brasil, o que você espera dos fãs brasileiros? E o que os fãs podem esperar de um show do Samsara Blues Experiment?

Chris: Pessoalmente eu tento não esperar muita coisa e talvez vocês também não. Apenas venham ao show e se divirtam.

RdV: A Abraxas sempre trás bandas de rock psicodélico do mundo inteiro para o Brasil, para que elas toquem com as bandas nacionais. Muitos dos fãs que apoiam esse projeto e sempre comparecem aos shows vem pedindo o show de vocês a um bom tempo. Você já ouviu alguma das bandas que irá abrir o show para vocês ou alguma banda brasileira?

Chris: Não… Eu não sou muito fã de bandas de rock psicodélico contemporâneo. Hoje em dia eu ouço mais bandas e grupos de jazz e sons que diferem totalmente do estilo de música que fazemos.

RdV: Uma das principais marcas registradas do som de vocês é o uso da cítara com a guitarra elétrica, quando você teve a ideia de unir os dois instrumentos?

Chris: Nem é tanto assim, só usamos a cítara em duas ou três músicas. Eu não acho que seja tanto uma característica, isso depende do ponto de vista de cada um. Eu sempre gostei do som deste instrumento, acho divino, mas nunca consegui toca-lo. Estou brincando com ela a mais ou menos … onze anos, quando eu o descobri, mas toca-lo é preciso a dedicação de uma vida inteira. Eu amo essa dedicação e o resultado de todo o trabalho, embora realmente seja uma dura tarefa.

RdV: Você acha que essa turnê inédita pode colocar uma pitada de sotaque latino no som de vocês? Você consegue imaginar alguma influência latino americana nas músicas do Samsara?

Chris: Atualmente eu venho ouvindo muitas músicas da América do Sul dos anos 50 e 60, mas eu não consigo ver como poderíamos incorporar essas influências tão bem. Nós tivemos a oportunidade de ver o Carlos Santana ao vivo ano passado, o que foi uma experiência explosiva. Mas vejamos… eu penso que para essa união, você precisa de muito sentimento e ritmo e eu ainda me sinto um pouco inseguro se realmente temos isso dentro de nós.

 

Agora é só esperar o tão aguardado show do grupo!

 

 

Deixar comentário(s)

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *