Entrevistas Notícias 

James Lomenzo fala sobre como conseguiu entrar no Megadeth

Em entrevista para o podcast “Nothing ShockingJames Lomenzo conta como ele conseguiu o show com o Megadeth há 15 anos atrás: (conforme transcrito por BLABBERMOUTH.NET): “Acabei de jogar com o BLACK LABEL SOCIETY . E eu fiquei tipo … como posso dizer isso delicadamente? – cicatrizes; Ele estava sentado em casa curando. Então, lá estava eu ​​no meu quintal. E o celular toca, e é um amigo meu que trabalhava, naquela época, para a ESP Guitars como representante.”

“Ele era apenas um amigo meu, porque eu o conhecia anos antes; costumava representar uma das outras empresas de manufatura com as quais estava envolvido. E ele ligou e disse: ‘ J.Lo , você está procurando um show? E eu disse: ‘Na verdade, não. Estou demorando um minuto aqui. ‘ Então falou: ”Bem, espero que você possa recusar”.  James respondeu: ”Tudo bem. O que você tem?” E ele declara: ‘É uma das grandes bandas de metal.”

 o baixista continuou: “E então eu estou sentado lá e penso, ”Bem, não é o Metallica, porque eles acabaram de comprar Robert Trujillo. Bem, eu não posso te dizer. Então eu pensei, ‘Você não pode me dizer? Para que estou fazendo um teste? Que estou fazendo?”

E então: ”Olha, junte suas coisas mais pesadas, como coisas rápidas e pesadas, e envie para mim e eu enviarei.” E eu disse: ‘Deve ser MEGADETH , certo?” Logo após: ‘Não posso te dizer. Eu disse: ‘Tudo bem, então você quer que eu reúna minhas coisas pesadas e vai enviá-las para Dave Mustaine, certo?’ “Ele não tinha muito. Então eu dei a ele algumas músicas que achei muito boas. E recebi uma ligação alguns dias atrás. [mais tarde], e era Dave ao telefone. E ele: ‘”Adoraria me encontrar e conhecê-lo. Abaixe o baixo e nós ouviremos você.”

“Então eu fui embora … Essa foi a minha audição”, ele lembrou. “Foi no Sunset Plaza com o empresário deles, na época, Dave tinha um empresário, e não me lembro o nome dele. Ele tinha um pequeno escritório lá em cima. Eu pensei que estava indo para um local de ensaio, então trouxe um gabinete Marshall 4×12 e um grande amplificador e um dos meus baixos Vultures . Quase nada cabe no carro, todas essas coisas importantes. E um pedalboard e todas essas coisas que eu estava usando com o BLACK LABEL. Então eu entro no elevador e coloco todas essas coisas lá, e é este pequeno escritório. Então, enrolo as coisas e me sento em um canto ao lado de um sofá. E no sofá, havia espaço suficiente para colocá-lo ao redor da mesa de centro, que ocupava 90% da sala. E Dave passeando com Shawn e Glen Drover . E então eu conheci esses caras, e Dave era muito legal, assim como Shawn e Cañada , mas eles eram muito quietos. Ele sabia que eles eram do Canadá, mas havia conhecido outros canadenses e eles não eram tão legais. Isso me desequilibrou um pouco; Eu estava tipo, ‘Ok, o que é isso? Você nunca teve que fazer assim antes? Então Dave começa a dizer: ‘Ok, eu escutei todas as suas músicas.’ E eu disse: ‘Ótimo.’  continuou: ‘Você gostou?’ Ele diz: ‘Eu ouvi tudo. Em seguida: ‘Acho você um ótimo baixista. Então, vamos sentar e conversar. E conversamos sobre algumas coisas. E então ele diz: ‘Ok, vamos tocar algumas coisas.’ E então Dave não pegou um violão. Ele estava tipo, ‘Ok. Conecte seu baixo. E então comecei a mostrar a ele o que eu sabia. E se eu contar para vocês, eu conhecia três músicas do Megadeth , exatamente o que eu ouvia nos clubes. Como ‘Na minha hora mais sombria’ ou ‘A paz vende’ ou ‘Balas de suor’, provavelmente na época, porque eu não estava ouvindo muito aquela música. Ao longo de tudo isso, quando isso aconteceu, eu estava em turnê o tempo todo, então eu só tinha minha coleção de CDs, e foi isso; Eu não estava realmente procurando por nada novo. Então toquei ‘Peace Sells’ e Dave não ficou impressionado. Ele diz: ‘Sim, sim, isso é ‘ a paz vende ‘. E então toquei outra coisa e ele disse: ‘Sim, é essa parte. E ele disse: ‘Basta tocar o tipo de coisa que ouvi no seu CD’. E então eu coloquei um pedal wah-wah apenas para fazer soar mais interessante e eu simplesmente bati na minha bunda e corri para cima e para baixo, e foi isso. E ele disse: ‘Isso é ótimo. Nós vamos. Nós vamos. Começaremos a ensaiar em algumas semanas. Então, enviaremos a lista de músicas ‘, que eu não sabia que seriam quase 30 músicas, e algumas delas têm de cinco a oito minutos cada… Então foi aí que eu terminei. E foi isso que basicamente aconteceu. Foi basicamente um teste frio. E o primeiro show foi ótimo, e o resto foi ótimo depois disso, dois álbuns depois.”

O baixista se juntou ao Megadeth em 2006 e participou de dois dos álbuns de estúdio do grupo, “United Abominations” de 2007 e “Endgame” de 2009.

Written by 

Matérias Relacionadas